O que é Java? E Como Começar com essa Linguagem?

Java é uma das linguagens de programação mais populares e influentes do mundo da computação. Desenvolvida pela Sun Microsystems (agora propriedade da Oracle Corporation) na década de 1990, essa linguagem ganhou destaque devido à sua portabilidade, versatilidade e facilidade de uso. Java foi concebida com a intenção de ser uma linguagem de programação robusta e independente de plataforma.

o que é java

Onde ele é muito utilizado?

Java é uma linguagem de programação versátil e amplamente utilizada em uma variedade de áreas e sistemas, tanto no mundo corporativo quanto no domínio do consumidor. Sua portabilidade e robustez permitem sua aplicação em diversos dispositivos e tipos de sistemas. Veja alguns exemplos:

  • Aplicações Web e Servidores
  • Aplicativos Empresariais e Sistemas de Gerenciamento
  • Desenvolvimento Android e Apps
  • Dispositivos Embarcados e IoT(Internet das coisas)
  • Aplicações de Desktop
  • Jogos e Cartões(Cartões de Bancos entre outros…)

Pontos Relevantes sobre a Linguagem

  1. Portabilidade: Uma das principais características do Java é sua capacidade de ser executado em diferentes plataformas sem a necessidade de reescrever o código-fonte. Isso é possível devido à máquina virtual Java (Java Virtual Machine – JVM), que permite que os programas Java sejam executados em qualquer dispositivo que tenha uma JVM instalada, tornando-os altamente portáteis.
  2. Orientação a Objetos: Java é uma linguagem orientada a objetos, o que significa que ela se baseia na criação e manipulação de objetos. Esse paradigma de programação permite a organização do código de forma modular e reutilizável, facilitando o desenvolvimento e a manutenção de programas complexos.
  3. Segurança: A segurança é uma preocupação essencial no ambiente digital. Java foi projetado com recursos de segurança integrados, como o gerenciamento automático de memória (coleta de lixo) e um modelo de segurança robusto que protege contra ameaças como vírus e acesso não autorizado.
  4. Ampla Utilização: Java é amplamente utilizado em uma variedade de aplicações, desde desenvolvimento de aplicativos móveis para Android até sistemas empresariais complexos. Ele também é utilizado em dispositivos embarcados, servidores web, aplicativos de desktop e muito mais.

Quem criou o Java?

O criador e Engenheiro de Software chamado James Gosling. Nascido em 19 de maio de 1955, em Alberta, Canadá, Gosling é conhecido por sua contribuição significativa para o mundo da computação por meio do desenvolvimento do Java.

Gosling ingressou na Sun Microsystems em 1984, uma empresa que desempenhou um papel crucial no desenvolvimento do Java. Lá, ele liderou uma equipe de desenvolvimento que estava trabalhando em um projeto para criar uma linguagem de programação que permitisse executar código em várias plataformas, independentemente da arquitetura de hardware. Esse projeto eventualmente resultou em uma das Linguagens de Programação mais poderosa do Mundo.

Uma das contribuições mais significativas de Gosling para o projeto foi a criação da linguagem com base na sintaxe do C/C++, tornando-a familiar para muitos desenvolvedores, ao mesmo tempo em que introduziu elementos da linguagem orientada a objetos.

Além disso, a inclusão de um ambiente seguro e robusto foi um dos pontos significativos do design do Java, permitindo que os programas fossem executados em diferentes sistemas sem muitos problemas de compatibilidade.

Em 1995, quando a internet estava em ascensão, a Sun Microsystems lançou oficialmente o a Linguagem. Sua portabilidade e capacidade de execução de aplicativos em navegadores web foram fatores-chave que impulsionaram sua popularidade. Desde então, o Java evoluiu continuamente, com atualizações regulares e novas versões, mantendo-se relevante em uma ampla gama de aplicativos, desde desenvolvimento de aplicativos móveis até sistemas empresariais complexos.

Como aprender Java?

Bom de inicio, existe uma infinidade de passos a seguir até o aprendizado completa desta linguagem, eu o autor desse post levei cerca de 1 ano até ter um conhecimento profundo de como a linguagem funciona por de baixo dos passos, mais separei alguns tópicos importantes que podem te ajudar a trilhar um caminho bem certeiro com essa tecnologia:

1. Primeiros Passos: Entendendo os Fundamentos

O que eu pude perceber ao longos dos anos é que, muitas pessoas quando iniciam no mundo da programação, se esquecem dos fundamentos, pulam etapas e essa é a parte mais importante eu acredito, pois é onde você começa a ter intimidade com a tecnologia, como funciona os processos por traz, como funciona uma variável e dai por diante.

O que não pode faltar para um programador iniciante em Java é:

  • Lógica de Programação
  • Conceitos Básicos sobre a JVM (Java Virtual Machine)
  • Entendimento de Orientação a Objetos
  • Familiarize-se com conceitos como variáveis, tipos de dados, estruturas de controle
  • E o mais importante: Gostar de pesquisar e ler Documentações

2. Conhecendo mais a Linguagem

Após você passar por um período de aprendizado e intimidade com a Linguagem, você já consegue desenvolver habilidades onde você já se sente confortável para conhecer mais a fundo dessa tecnologia, neste nível você já sabe bem como utilizar uma IDE (Ferramenta de Desenvolvimento) como Eclipse, IntelliJ ou Netbens, já consegue criar alguns exemplos de casos reais de projetos, Veja uma lista que separei:

  • Sintaxe e Estrutura: Aprenda a sintaxe da linguagem, incluindo declaração de classes, métodos, manipulação de arrays, exceções e tratamento de erros.
  • Programação Básica: Começa a escrever programas simples em Java para praticar os conceitos aprendidos. Isso pode incluir pequenos projetos como calculadoras, manipulação de strings ou estruturas de dados simples.
  • Acesso ao Banco de Dados: Já tem um certo conhecimento sobre JDBC (Java Database Connectivity) para interagir com bancos de dados a partir de aplicativos.

3. Passos mais Avançados

Neste ponto, podemos considerar que você já está ficando fera na Linguagem, por aqui você já consegue criar qualquer tipo de programa simples, pois as partes mais complexas e importantes já estão em sua “caixa de ferramentas”, e depois de um tempo já começa a utilizar estes conhecimentos em Frameworks.

Considerei os pontos a seguir como importantes para um iniciante em Programação Java que já tem domínio da Linguagem:

  • Coleções e Estruturas de Dados: Momento em que você domina estruturas de dados fornecidas pelo Java, como listas, conjuntos, mapas e suas aplicações.
  • Threads e Concorrência: Compreende os conceitos de programação concorrente em Java, incluindo o uso de threads para execução paralela.
  • Interfaces Gráficas de Usuário (GUI): Aprende a criar interfaces gráficas usando bibliotecas como AWT (Abstract Window Toolkit) e Swing.
  • Usar o Debug para encontrar erros: Aqui além de você já conseguir se virar com os erros, você também tem a capacidade de utilizar as IDE para encontrar possíveis problemas (bugs) em seu código.
  • Saber como pesquisar no Google: Independente de você ser um programador iniciante ou avançado, você sempre estará pesquisando soluções para problemas em documentações ou em portais, porém o mais importante de tudo é como pesquisar? será que você consegue encontrar a solução de algum problema? muitas vezes não resolver o problema pode se dizer que faltou um pouquinho de uma pesquisa exata para a resolução de algum problema em seu código.

4. Utilizar Frameworks

Bom depois de ter aprendido a fundo o Java, é hora de começar utilizar os Frameworks mais conhecidos do mercado, para auxiliar no seu desenvolvimento.

Empresas do mundo todo usam os Frameworks abaixo para construir seus Softwares, principais Softwares robustos e seguro, por isso que Java é muito utilizado por grande corporações e Bancos. Veja uma lista de destes Frameworks:

  1. Spring Framework: Um dos mais populares e abrangentes frameworks Java, o Spring oferece suporte para desenvolvimento de aplicativos corporativos. Ele inclui subprojetos como Spring Boot, Spring MVC, Spring Data e Spring Security, facilitando o desenvolvimento de aplicativos web, microservices, acesso a banco de dados, entre outros.
  2. Hibernate: Um poderoso framework de mapeamento objeto-relacional (ORM) que simplifica a interação entre um banco de dados relacional e objetos Java. O Hibernate facilita o armazenamento e a recuperação de objetos em bancos de dados relacionais, abstraindo grande parte da complexidade das consultas SQL.
  3. Struts: Um framework MVC (Model-View-Controller) que simplifica a criação de aplicativos web escaláveis. Ele fornece uma estrutura para separar a lógica de negócios, a apresentação e o controle, facilitando a manutenção e o desenvolvimento de aplicativos web.
  4. JSF (JavaServer Faces): Um framework MVC para a construção de interfaces de usuário baseadas em componentes para aplicativos web. O JSF simplifica a criação de interfaces de usuário interativas e dinâmicas, oferecendo um conjunto de componentes reutilizáveis.
  5. Quarkus: Um framework moderno, voltado para a criação de aplicativos Java nativos na nuvem. Ele é otimizado para o Kubernetes e fornece uma inicialização rápida e baixo consumo de memória, adequado para desenvolvimento de microservices.
o que é java

Quanto ganha um Desenvolvedor Java?

Em geral, os salários para desenvolvedores Java costumam ser competitivos devido à demanda por profissionais qualificados nessa área.

Nos Estados Unidos, por exemplo, o salário médio anual de um Desenvolvedor Java pode variar de aproximadamente US$70.000 a US$150.000 ou mais, dependendo do nível de experiência e da região do país. Desenvolvedores com habilidades especializadas, experiência em frameworks específicos ou certificações relevantes podem receber salários mais altos.

Na Europa, os salários para desenvolvedores Java também variam amplamente. Países como Alemanha, Reino Unido, França e Holanda oferecem salários competitivos para profissionais de TI, com valores que podem variar de €40.000 a €80.000 ou mais por ano, dependendo da localização e experiência.

Já aqui na América do Sul, mais especificamente no Brasil, os salários são contabilidades mensalmente, um Desenvolvedor Java Junior recebe em média R$4.000 a R$6.000, e podendo ultrapassar facilmente os R$14.000 para posições como Sênior, Especialista e Tech Lead, em primeiro momento parece ser todos os mesmos cargos, porém algumas empresas tem essa divisão de “perfil” que pode impactar na hora de definir um salário pra um Dev. com mais experiência.

Minha experiência como Desenvolvedor

Durante meus 5 anos como Desenvolvedor Java, tive salários na casa dos R$5.000 até R$8.500 reais, atuando na função de Back-End Pleno, porém conversando com outros colegas percebi que os valores mudavam um pouco.

Cada empresa tem uma cultura e um tipo de remuneração diferente, vale ressaltar que esse meu maior salário foi em um Banco Nacional que trabalhei, talvez isso possa esclarecer o alto salário para um profissional nível 2 ou Pleno.

Resumindo sobre o que é Java

Java, desde seu surgimento na década de 1990 até os dias atuais, mantém-se como uma das linguagens de programação mais influentes e versáteis da indústria de TI. Sua ascensão foi impulsionada por sua capacidade de ser uma linguagem portátil, robusta e orientada a objetos, adaptando-se a uma vasta gama de aplicativos e sistemas em diversos setores.

A linguagem não é apenas um meio para criar software; é uma plataforma poderosa que oferece um ambiente de desenvolvimento estável, seguro e eficiente. Sua ampla adoção é evidente em muitos domínios, desde aplicações web e sistemas empresariais até dispositivos móveis e ambientes de IoT.

A portabilidade do Java, graças à máquina virtual (JVM), possibilita a execução de programas em diferentes dispositivos e sistemas operacionais sem a necessidade de reescrever o código-fonte, o que amplia sua utilidade e alcance. Além disso, a segurança integrada e a robustez da linguagem a tornaram uma escolha confiável para aplicativos críticos e sistemas complexos.

Seu ecossistema também é vasto, com uma variedade de frameworks e bibliotecas que facilitam o desenvolvimento de soluções sofisticadas. O Spring Framework, Hibernate, JavaServer Faces (JSF) e outros são exemplos de ferramentas que tornam o desenvolvimento em Java mais produtivo.

A contribuição dele para a computação moderna é indiscutível. Desde o desenvolvimento de aplicações móveis até a implementação de sistemas empresariais, Java continua a ser uma escolha viável e popular para desenvolvedores e empresas em todo o mundo.

5/5 - (2 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *